Encomendas

Eu tenho me animado cada vez mais com o negócio das costurinhas.
Já contei antes como tudo começou.

No ano passado e retrasado eu não consegui dedicar muito tempo para minhas amadas máquinas de costura, primeiro porque estava naquela fase complicada de TFG na faculdade, depois, arquiteta, eu dediquei todo o meu tempo livre aos preparativos pro meu casamento que foi no finalzinho do ano passado.
Então, esse ano, mais tranquila, voltei a fazer alguns itens que costumava colocar à venda na minha lojinha virtual no elo7 e também publicar as peças no meu perfil pessoal do facebook além de posta-las na fan page The New Pink.

As notícias foram se espalhando, as vendas, aos poucos, vão aumentando e as encomendas vão surgindo.
Porém, as encomendas nunca se restringem ao meu catálogo de produtos.

Eu amo fazer bonecos, mas essa semana, tive uma encomenda de um boneco diferente, o Finn da animação A hora da aventura.
Não foi assim tão complexo, mas também não ficou tão incrível quanto eu gostaria. Foi só o primeiro, o molde será aperfeiçoado com o tempo.

Essa é grande vantagem de aceitar as encomendas diferentes: as pessoas precisam/querem coisas que nem imaginava que existia, o Finn, eu já havia visto uma série de produtos com o Finn e o Jake, mas eu não sabia quem eram ou que se referiam à uma animação de sucesso, só descobri quando uma amiga perguntou se eu não faria para que ela presenteasse o filho de oito anos.

As encomendas invariavelmente culminam com a ampliação do meu catálogo de produtos, o Finn e tantas outras.

Eu amei fazer essa encomenda! Ficou fofo!

20140708-073054-27054271.jpg

20140708-073055-27055109.jpg

20140708-073056-27056760.jpg

20140708-073057-27057662.jpg

20140708-073058-27058527.jpg

20140708-073058-27058792.jpg

Casamento artesanal: a mesa do bolo

Na mesa do bolo, muitos itens tiveram nossa autoria. As rendas nos vidros, as caixas forradas de tecido sob a mesa, eu e minha mãe demos conta disso, além de uma prima que me deu um help com a forração das caixas.

Dos comestíveis, além dos docinhos do buffet, os cupcakes de chocolate foram feitos e confeitados pela minha mãe, meu irmão cortou, com um cortador de papel, os corações vermelhos que estão dispostos sobre a cobertura de voltinha do cupcake.

Os brigadeiros gourmet que ficaram deliciosos também foram feitos e enrolados, por mim, minha mãe, minha irmã e mais duas primas minhas.

O topo de bolo foi minha prima Alessandra quem fez e ele está disponível para compra na minha lojinha The New Pink.

As janelas suspensas ao fundo, foi uma solicitação que fiz com a Fernanda (sócia da Alecrim) em nossa primeira Reunião…amei…

Na verdade, sendo sincera, não mudaria nada desse dia incrível, que começou às 7h quando acordamos para começarmos a nos arrumar (nossa cabeleireira e nossa maquiadora da Espaço House foram arrumar a mim, minha mãe e minha irmã lá na suíte da noiva no sítio) e terminou às 24h quando chegamos ao hotel onde passamos a noite antes de embarcar para a lua de mel.

A empresa de decoração contratada, que organizou lindamente todos os nossos produtos foi a Alecrim, a assessoria foi da Karol e as fotos da Káki, todas indicadíssimas. O casamento foi no La Capella Eventos em Poá – SP.

mesa do bolo

Denis e Carol

mesa do bolo

topo de bolo topo de bolo
15 de dezembro

brigadeiro gourmet

renda

brigadeiro gourmet
brigadeiros gourmet

Casamento feito à mão

No meu casamento, foram muitos os itens decorativos e até comestíveis produzidos por mim, minha mãe e algumas primas minhas…. nessa família somos todas apaixonadas por artesanato.

Um dos primeiros itens que decidi a respeito da decoração foram os centros de mesa de crochê, que já postei aqui. Minha mãe logo se mobilizou e começou a fazer crochê incessantemente… é certo que na véspera do casamento ela concluiu a última toalhinha…

Fizemos um acordo com a empresa de decoração Alecrim que nos concedeu um bom desconto no valor total do pacote em troca de ficar com as 40 toalhinhas que minha mãe amorosamente crochetou.

Olha que amor! Dentre as 40 toalhinhas de crochê, existiam, provavelmente, uns 30 modelos diferentes, a mummys ia criando modelos distintos ao invés de copiar o mesmo modelo um porção de vezes.

Imagem

Para as mesas dos convidados, além dos centros de crochê, nós colecionamos garrafas e vidros diversos, todo mundo ajudou, o único requisito era que fossem incolores. Nós decoramos todos com rendas e fitas de cetim ou corda de sisal. 

Imagem

Nas garrafas dos arranjos da mesa, haviam flores e também lindos passarinhos de feltro que minha prima Alessandra fez pra mim.

Imagem

Imagem

Todos os tecidinhos usados em diversos itens artesanais da decoração foram escolhidos com todo cuidado e carinho por mim.

As fotos são da Káki.

Porta-moedas triangular

Novidade da semana na Lojinha The New Pink.

Porta-moedas charmoso em formato triangular com alcinha para ser encontrado mais facilmente na bolsa ou para ser levado na mão, no caso de uma saída rápida, cabe suas chaves, por exemplo.

Confeccionado em estampa tricoline e forro liso 100% algodão.

Dimensões aproximadas:
alça 5,5cm
base 10cm x 10cm
zíper 10cm

Ótima idéia para lembrancinhas.

Veja mais estampas disponíveis aqui.

100_0913

100_0926

100_0938

Carteiras mágicas

Estão disponíveis na lojinha virtual carteirinhas mágicas e essa semana coloquei novas estampas, ainda mais fofas.

São fofinhas na frente e atrás têm um bolsinho para colocar cartões atrás.

São super práticas, levam apenas o essencial, não ocupam espaço na bolsa e até podem ser levadas no bolso.

100_0428

101_0028

100_0431

100_0434Aqui estão apenas algumas estampas, acesse para ver o que mais tem por lá.

Tutorial da saia longa liberty

A Viviana me pediu, já faz um tempinho, pra postar o molde/tutorial da saia longa liberty que aparece nesse look aqui e nesse aqui.

Confesso que fiz como eu imaginava que daria certo. Até procurei na net moldes de saia evasê, mas achei complexo demais para o que eu queria.

Então fiz da seguinte forma: comprei 1,20m de tricoline para o comprimento da saia [eu sou pequena, então 1,20 dá muito bem para o comprimento e ainda fazer cós e barra] e o 1,40m, da altura do tecido, pra servir a largura da saia.

Como não pretendia colocar zíper, somente elástico, tive que me certificar de que a largura máxima do cós da saia passaria pelo meu quadril [sim, já fiz uma saia que tenho que vestir que nem blusinha porque não tive essa preocupação].

Comecei dobrando o tecido ao meio na maior medida [no meu caso, 1,40m]; a partir do centro, na parte superior, marquei 1/4 da medida do meu quadril [1/4 Q] pra cada lado. A partir dessa marca abri o traço na diagonal, o máximo possível em direção à extremidade inferior do tecido, porém, ao invés de descer apenas uma linha na diagonal, você poderia abrir mais rápido até a extremidade do retângulo e então, a partir daí descer uma linha reta, atentando para que a transição entre a diagonal e a vertical fique o mais sutil possível.

Sugiro que você faça todos os traços apenas em um dos lados do retângulo dobrando ao meio [0,35 m x 1,20 m, no meu caso] e cortando os dois/quatro lados de uma única vez, pra não correr o risco do lado direito ficar diferente do esquerdo, a frente diferente das costas. Digo isso porque não fiz um molde antes, eu já risquei direto no tecido.

Costurei tudo pelo avesso, primeiro a parte da frente na de trás, passando uma costura em zig-zag pra facilitar o acabamento. Depois preparei o cós para passar o elástico e, por último, fiz a barra.

Sem segredos, certo!? Só espero que tenha conseguido explicar direito.

Se você for maior que eu [é muito provável que você seja maior que eu], você pode usar a altura do tecido [1,40 m] para o comprimento da saia e comprar, em metros, o quanto julgar necessário para deixar a saia com uma abertura maior, pois da forma que eu fiz, a minha passada fica limitada a 70 cm.

tutorialSinto muito pela [não] qualidade do desenho, mas fiz no AutoCad [complexo de arquiteta] rapidinho.