Passeio em lojas de decoração

Taí uma coisa com a qual eu me divirto. No final do dia estou esgotada, mas feliz!

Sábado fizemos esse passeio, eu, minha mãe e minha irmã. Tok & Stok de manhã e almoço e parte da tarde na Etna.

Muita coisa que eu gosto de ver e rever e ainda fotografar pra ter uma referência, pra ter ideias, pra eu mesma fazer na minha casa.

Meu apartamento está enrolado, mas, finalmente, parece que falta pouco. Quando vejo um item com um bom preço ou uma super promoção, eu aproveito, já pensando na decoração do meu querido futuro ninho.

A verdade é que não vejo a hora de colocar em prática todas as referências que há tempos venho colecionando.

20140717-101751-37071683.jpg

20140717-101749-37069340.jpg

20140717-101750-37070145.jpg

20140717-101750-37070922.jpg

20140717-101752-37072451.jpg

20140719-071415-26055105.jpg

20140719-071418-26058079.jpg

20140719-071417-26057239.jpg

20140719-071414-26054302.jpg

20140719-071416-26056343.jpg

20140719-071413-26053496.jpg

20140719-071411-26051833.jpg

20140719-071412-26052676.jpg

20140719-071854-26334445.jpg

 

20140719-071850-26330667.jpg

20140719-071856-26336097.jpg

20140719-071852-26332448.jpg

20140719-071855-26335244.jpg

20140719-071851-26331509.jpg

 

20140719-071858-26338831.jpg

20140719-071853-26333567.jpg

 

20140719-071849-26329798.jpg

20140719-072409-26649755.jpg

20140719-072408-26648258.jpg

20140719-072410-26650705.jpg

20140719-072408-26648997.jpg

20140719-072407-26647498.jpg

20140719-072411-26651580.jpg

Anúncios

Monte Sião (MG) 2013

Anualmente fazemos uma pequena viagem para Monte Sião pra passear e aproveitar os bons preços das malhas e recompor ou renovar o armário.

Fomos no começo de julho dessa vez, foi um passeio muito tranquilo. Era um domingo, então a cidade não estava tão cheia assim (mas estava cheia). Estávamos na iminência das lojas fecharem mais cedo, então passamos por todas muito rápido, o que nos deixou tempo para almoçar com bastante calma.

Fomos na fábrica de porcelana, “a única que produz porcelana azul e branca no país”. As peças são incríveis e a parte do saldão tem também ótimos preços.

Uma parada obrigatória, pra minha mãe pelo menos, é a Feira de malhas permanente, com peças a partir de R$10,00.

Na praça da Igreja da Nossa Senhora da Medalha Milagrosa estava uma grande tenda com barraquinhas de comidas e um pequeno palco para apresentações. Comemos um nhoque no pão italiano.

Além da Igreja Matriz tem a igrejinha de Nossa Senhora das Graças.

A lojinha da fábrica Queijos e Doces Sônia vende, além disso, café moído na hora, pimenta e vinhos. Fica ao lado da Igreja Matriz descendo uma super ladeira, por isso um carro da lojinha leva os clientes de volta lá pra cima.

Um passeio tranquilo e família!

DSC09369 DSC09371 DSC09368 DSC09367 DSC09365 DSC09363 DSC09361DSC09372 DSC09373DSC09418 DSC09417 DSC09421 DSC09416 DSC09423DSC09432DSC09407 DSC09399 DSC09398DSC09382 DSC09392 DSC09391 DSC09390 DSC09389 DSC09388 DSC09386

This is us

Fim de semana bem cheio, incrível!

*foto de divulgação

Primeiramente a realização de um sonho depois de mais de 12 anos de espera! Ir a um show dos Backstreet Boys.

Os Backstreet Boys foram parte da minha vida e das minhas amigas por um bom tempo há um bom tempo. Acontece que em nenhuma das apresentações do grupo aqui em São Paulo nós tivemos oportunidade de ir, até agora.

Engraçado ver como o tempo passa, os meninos nem tão mais meninos, um pouco mais gordinhos, mas durante show, acredito que nós 5 e as outras 7 mil pessoas – em maioria esmagadora mulheres – sentíamos como se estivéssemos de volta aos 15.

Em comparação com as antigas grandes produções, esse show foi bem simples, apenas os quatro no palco e um DJ.

O show foi mesmo como se estivéssemos assistindo a um filme, que contava a história dos Backstreet Boys enquanto revivíamos a nossa história também, eles saem do telão direto pro palco cantando Everybody – Backstreet’s Back e era isso mesmo!

Os passos de dança ensaiados característicos das bandas dos anos 90 foram simplificados, mas estiveram presentes durante toda a apresentação.

O repertório alternava entre os maiores hits de sucesso do grupo com músicas mais recentes, do último disco que dá nome à turnê This is us. Dentre as “novas” PDA foi a que mais gostei.

1.Everybody

2.We’ve Got It Going On

3.PDA

4.Quit Playing Games (With My Heart) e As Long as you Love Me

5.This is Us

6.Show Me the Meaning of Being Lonely

7.She’s a Dream

8.I’ll Never Break Your Heart

9.The Call

10.The One

11.Bigger

12.Shape of My Heart

13.More than That

14.Undone

15.Incomplete

16.Larger Than Life

17.All Of Your Life (You Need Love)

18.Bye Bye Love

19.If I Knew Then

20.I Want It That Way

21.Straight Through My Heart

Foram 5 trocas de roupas e, nesses intervalos, eram exibidos pequenos vídeos onde cada um deles interpretava cenas de filmes famosos, fazendo o papel do ator principal. Primeiro Howie em Velozes e Furiosos “encenando” com Vin Diesel, no papel de Paul Walker, depois AJ assume o papel de Brad Pitt em o Clube da Luta, Brian coloca-se na pele do Principe Edward [James Marsden] de Encantada, por último Nick, ao invés de Keanu Reeves, em Matrix.  A interpretação é ótima e os filminhos, muito engraçados, principalmente as caras e bocas do Brian.

Infelizmente o show acabou e eles voltaram para o telão de onde haviam saído. Saímos todas com um gostinho de quero mais. Como foi bacana voltar no tempo, como disse Millena “Nosso amor estava aoenas adormecido!” [rs] algo desse tipo.

Pinacoteca do Estado

A visita ao Parque da Luz é, inevitavelmente, seguida da visita à Pinacoteca do Estado.

No momento, há quatro exposições temporárias em cartaz:

Desenhar no espaço: artistas abstratos da Venezuela e Brasil – Exposição com cerca de 70 peças entre pinturas, esculturas, objetos e desenhos, mostra o processo de passagem, desenvolvido pelo trabalho dos artistas, do plano pictórico para o espaço, na história da arte da Venezuela e do Brasil, entre 1947 e 1987.

Graciela IturbideCom cerca de 80 imagens realizadas entre os anos 1960 até os dias de hoje em diversos países como México, Estados Unidos, Espanha, Índia e Itália. São imagens que retratam a fragilidade das tradições ancestrais e sua difícil subsistência; a interação entre natureza e cultura; a importância do rito no gesto cotidiano e a dimensão simbólica de paisagens e objetos encontrados a esmo ocupam um lugar central em sua trajetória.

Ignacio Aballi – Teoria A obra exibida é composta por nove vitrines; oito que rodeiam o perímetro do espaço, e são compostas por uma estrutura de metal que recebe uma cúpula de vidro onde será serigrafado nas suas quatro faces laterais uma série de textos reunidos pelo artista, que descrevem e apresentam as 8 cores (branco, preto, amarelo, roxo, vermelho, violeta, azul e verde). As cores serão aplicadas por meio de pigmento de cor em plataformas/placas que serão a base das vitrines. A última vitrine ocupará centro do espaço e no interior haverá pó (de cor cinza), em vez de pigmento de cor.

O Lado de Lá – Angola, Congo, Benin –  Cerca de 30 imagens, PB, do fotógrafo Ricardo Teles (Porto Alegre, RS,1936). As imagens foram realizadas entre 2005 e 2010 em diversos locais da África e revelam cenas da vida cotidiana, celebrações que unem arte e religiosidades, retratos de pessoas e de monumentos históricos, como o Portal do Não Retorno, erguido na década de 1990, na República do Benin, em memória dos escravos que partiram em direção ao Brasil.

Todas valem muito a pena, mas a exposição que mais gostei foi a de Graciela Iturbide. Isso sem contar as exposições do prórpio acervo da Pinacoteca.

As fotos são da exposição Destaques do Acervo.

Show da Norah Jones

Faz umas duas semanas, comentei do fim de semana do feriadão que fui ao show da Norah Jones no Parque da Independência e fiquei devendo detalhes.

Devo aqui confessar que não sou uma super fã da Norah, tampouco conheço muitas músicas dela, porém esse tipo de programa, show, ar livre, grama, amigos, namorado, muito me agradam, a localização também ajudou muito, pois adoro o Museu Paulista, no ano passado cursei uma disciplina lá, o que me fez gostar ainda mais!

Essas queridas são minhas amigas desde… sempre! Os namorados  estão juntos há tanto tempo que parece que é desde sempre também. (Faltou só a Ana e o noivo dela, que peninha que não puderam ir!). As fotos foram quase todas tiradas pelo noivo da Mari, o Thiago (só uma não foi, a única em que ele aparece [rs], essa quem tirou foi o Denis).

Denis, eu, Mari, Mill, Fê, Lu e Carlos

Eu, Thiago, Mari, Fê e Mill