Festa Junina 2014

Nós começamos com uma fogueirinha nos fundos da casa de um dos meus tios e algumas comidas típicas em 2004 ou 2005, não conseguimos chegar em um consenso.
Com o tempo convidamos mais membros da família e cada um costuma levar um prato doce ou salgado, dependendo de como organizamos, e uma bebida.
Alugamos mesinhas e cadeiras pra todo mundo ficar confortável, além dos grandes bancos de madeira que existem lá no quintal, que meu tio mesmo faz.
Providenciamos algumas prendas para um bingo, eu mesma costurei 2 ecobags de chita e um porta bijuterias xadrez, outras pessoas também levam prendas!
Esse ano eu organizei um correio elegante que foi sucesso total e para o ano que vem estou pensando em incluir a barraca do beijo. 💋
Meu tio providencia a lenha e acende a fogueira!
Eu quis ficar responsável pela decoração e minha mãe também participou com uns arranjos para decorar as mesas, mas o que ela gosta mesmo é da parte de cozinhar e acaba se encarregando de muitas coisas, arroz doce, doce de abóbora, canjica, bolo de canela, foram algumas delas.
Não estava tão frio quanto no ano passado, mas teve bastante caldos quentes, salsicha com molho, carne louca, tortas, entre outras coisas.
Pra completar o clima, músicas caipiras! Só faltou mesmo uma quadrilha, mas vamos melhorando a cada ano… Quem sabe no ano que vem!?

Todos curtiram muito! Eu amei tudo, especialmente o fato de todo mundo brincar e se divertir!

 20140707-181402-65642223.jpg

20140707-181405-65645440.jpg

20140707-181404-65644684.jpg

20140707-181408-65648891.jpg

20140707-181409-65649738.jpg

20140707-181411-65651579.jpg

20140707-181403-65643846.jpg

20140707-181410-65650600.jpg

20140707-181407-65647175.jpg

20140707-181412-65652340.jpg

20140707-181413-65653054.jpg

20140707-181408-65648036.jpg

20140707-181413-65653884.jpg

Transformando uma saia em bolsa

Eu vi no P.S. I made this bolsas jeans feitas a partir de shorts, então resolvi tentar com uma saia que já não fazia muito sentido no meu armário.

Nesse caso, acabei elaborando um pouco mais, pois resolvi fazer com um forro colorido de chita, enchimento de espuma e ter a possibilidade de usar com alças.

As alças são apenas duas tiras independentes, que podem ficar escondidas pra dentro da bolsa ou amarradas de modo a formar alças mais longas para usar como carteiro ou mais curtas para usar no ombro.

pufe – faça você mesmo

E a redecoração da sala continua…

Já que estámos retirando um jogo de sofá da sala e substituindo por um único sofá-cama, achamos que o ideal seria completar com um pufe. Fiz uma pequena pesquisa a respeito de como confeccionar e que material utilizar.

Os tecidos mais indicados seriam brim ou corino, porém não encontrei nenhuma estampa ou cor que me agradasse desses tecidos. Courvin seria a próxima opção, mas, adivinha, também não havia muita variedade e a loja de tecidos da minha cidade também não trabalhava com esse material e eu tenho um probleminha chamado impaciência, portanto queria resolver logo. Acabei sedendo, mais uma vez, à chita, apesar de terem me alertado a respeito da baixa resistência da chita, ainda assim achei que valia a pena, pois obteria o resultado que eu tinha em mente e paguei apenas R$3,90 no metro, não foi um investimento assim tão grande.

Aí vai o tutorial com as devidas observações:

Material

Além da máquina de costura, é claro, você precisará ainda de 2metros do tecido escolhido, enchimento de bolinhas de isopor de preferência, principalemente se, assim como eu, você escolher um tecido que corre risco de esgarçar se ficar muito tensionado, um zíper de 40 centímetros e uma tesoura.

Passo a passo

1. Corte dois círculos de 60cm de diâmetro [deixe uma margem para não complicar na hora de costurar]

2. Corte uma faixa de 2oox40cm [não esqueça da margem]

3. Costure o ziper unindo as extremidades da faixa.

4. Costure a faixa em torno de um dos círculos.

5. Costure o outro círculo como se fosse a tampa.

6. Encha com as bolinhas de isopor.

obs. : Atenção para o zíper. Minha avó reforçou bem a costura nas extremidades do zíper para não correr o risco de ficar um espacinho por onde pudesse vazar o enchimento.

redecoração – faça você mesmo

Tenho um certo fascínio pelo faça você mesmo e aqui vai meu primeiro post a respeito.

Como vocês já sabem, desde os últimos posts, eu estou redecorando o apartamento que divido com mais três amigas. O primeiro alvo dessa revolução é a sala.

Antes de mais nada, devo alertar que, por se tratar de uma república, a decoração que fizemos foi: cada uma contribui como que puder e seja o que Deus quiser. Mas resolvi, finalmente, levar a cabo o que pretendíamos fazer desde que nos mudamos pra esse apartamento novinho: transformá-lo num lugar agradável, no qual dê vontade de morar, ao contrário do que sinto quando chego no domingo e penso: quero minha casa!

Primeiramente, temos um sofá meio rasgadinho, azul com uma estampa florida e ele foi considerado eliminado. No lugar dele, acreditem se quiser, minha antiga cama, uma parte de beliche que se tornou obsoleta, já que a outra parte da beliche simplesmente deixou de existir!

[Se você quiser doar móveis, assim como eu ferei com o jogo de sofás, entre em contato com as Casas André Luiz, você pode ligar ou se cadastrar no site e eles retiram a sua doação]

Os posts a respeito da chita me deixaram muito propensa a imaginar que TUDO seria de chita naquela sala, foi quase isso.

No nosso sofá algumas almofadas de chita e outras de algum tecido liso que não me preocupei muito em saber qual era. Já havia comprado espuma de almofada e minha vó fez o favor de costurar todas as capas pra mim. Comprei uma capa azul para o colchão no americanas.com.

Para confeccionar o pufe, comprei dois metros de chita [mostrarei o tutorial no próximo post] e, como eu já tinha um pufe velhinho lá em casa, reaproveitei o enchimento e, claro, a vovó costurou pra mim um belo pufe marroquino, pelo que pude pesquisar.

O rack está sendo produzido por mim, bem simples, ele terá três prateleiras e rodízios para facilitar o manuseio e conservação. [acredito que já tenha mencionado isso anteriormente] Além do mais, ele será amarelo.

Faltou contar apenas que a cortina, que minha mãe já fez pra mim há algum tempo, é laranja.

Deu pra notar que a intenção é que a decoração seja muito colorida e alegre!

Aí um detalhe do sofá-cama.

Próximo passo: mesa de estudos, mas esse será um outro capítulo.

inspirações em chita

Desculpa se os últimos posts têm sido sempre sobre decoração, mas além de ser um assunto que gosto muito, também estou redecorando o apartamento onde moro em são paulo. Na verdade, estou sendo gentil ao dizer que estamos redecorando, moramos lá há quase um ano e meio e nunca decoramos como gostaríamos.

Estou publicando aqui as inspirações e, em breve, serão publicados os resultados.

Sempre gostei bastante de chita, apesar da maioria das pessoas torcer o nariz, depois dessas fotos, todas retiradas da Revista Casa & Jardim, muitas pessoas vão mudar de opinião.

O colchão e as almofadas de chita deram o charme necessário ao sofá, feito de caibros reciclados

O painel feito com tecidos de chita foi usado no casamento da proprietária desta casa e, depois, passou a fazer parte da decoração

O pufe de chita serve, também, como cadeira neste ambiente externo

As almofadas não foram feitas somente para enfeitar o sofá da sala. Estas dão graça o deque de madeira

Aprenda a misturar as cores: mescle a chita com outras tonalidades no ambiente. Sabendo combinar, vai ficar despojado e festivo

Para sentar e jogar conversa fora: os pufes de chita deixaram a varanda da casa uma delícia para receber amigos